Psicopatas

 “Quanto maior o homem, tanto maior também o seu potencial de maldade.”

Sabedoria  Judaica

Psicopata

Quando falamos em psicopatas a primeira coisa que nos vem à mente são os mais famosos, os assassinos frios, que viram motivo de filmes e séries americanas, ou então aqueles que cometem crimes cruéis e, muitas vezes em série, os famosos serial killers. Mas, como tudo, a psicopatia existe em vários níveis e nem todos ficam “famosos”, aliás, a maioria deles continua por aí, provocando seus danos e ninguém pensa na possibilidade de ter em sua convivência próxima algum deles, já que o que se tem em mente são os casos mais graves.

Independente do nível, se diet, light ou hard, psicopata é psicopata e a ideia desse artigo é fornecer alguns indícios que possam ajudar a reconhecê-los e começar a tomar cuidado, e a primeira informação que quero dar é que psicopatia não tem cura, ou seja, se convive com ele(a) e se você descobrir que tem um por perto e for uma pessoa importante, não fique na esperança que um dia ele (a) irá melhorar, isso não é possível, já que hoje a ciência identifica que nos psicopatas as áreas do cérebro responsáveis pela empatia, remorso (sentir o sofrimento do outro e se compadecer), apresentam um desenvolvimento menor ou uma diminuída capacidade de funcionamento. Porém, suas capacidades cognitivas e racionais funcionam perfeitamente, o que os torna frios e calculistas ao extremo. Isso quer dizer que são somente racionais, sem capacidade de sentir emoção, ou seja, os meios justificam totalmente os fins.

Os dados estatísticos falam que três homens e uma mulher para cada cem pessoas são psicopatas. Eles nunca e jamais experimentarão qualquer tipo de constrangimento, sentimento de culpa ou lamentarão o fato de enganarem, magoarem e simplesmente usarem as pessoas para atender seus interesses. Eles acham isso a coisa mais natural, justamente pela parte do cérebro, principalmente a parte relativa a sentimentos, praticamente não funcionar. Por outro lado, eles têm um encanto natural, são charmosos (a) e sedutores (a), e como são ótimos atores, afinal só assim conseguem seus objetivos, fazem com que suas vítimas levem muito tempo até se darem conta de com quem estão metidas.

Um dos sinais que podem ser percebidos é que eles não conseguem o tempo todo esconder sua face má. Ao mesmo tempo em que são simpáticos e agradáveis, às vezes deixam escapar ações ou pensamentos impulsivos, violentos ou preconceituosos. Como ótimos atores, o psicopata se faz de “coitado” para captar a pena e simpatia de sua vítima. Aliás, é importante colocar que as principais presas são justamente pessoas de bom coração, muito solidárias, sentimentais e carentes de afeto e atenção. Eles criam fortes vínculos de amizade ou de relacionamentos afetivos com o objetivo de, no momento apropriado, dar o bote certeiro. Para se aproximar, criam histórias muitas vezes mirabolantes sobre si mesmo, cheias de encanto e o mais engraçado é que quando um psicopata é pego em suas mentiras, é como se nada tivesse acontecido, nem se importam.

Todo o seu encanto está em se apresentarem muito bem articulados (lembre que normalmente são muito inteligentes), divertidos e muito simpáticos. Apresentam conhecimentos sobre várias áreas como filosofia, artes e atualidades, muitas vezes usando alguns termos técnicos com o objetivo de se tornarem mais convincentes e atraentes. Mas se forem questionados por alguém que seja do ramo específico do conhecimento podem ser logo desmascarados, mas como são hábeis em mudar de assunto, normalmente demoram a ser descobertos.

Nos seus relacionamentos são controladores, sempre com  mania de grandeza e fazem sempre o outro sentir-se culpado, assim vão exercendo seu domínio e manipulação de forma sutil e profunda, deixando sempre a outra pessoa em “dívida” emocional.

Apresentam também uma capacidade bastante reduzida de autocontrole e baixíssima tolerância com frustrações, explodindo com violência, ameaças e desaforos. Porém, logo se recompõem como se nada houvesse, sempre explicando sua reação desmedida como uma resposta ao comportamento inadequado de outra pessoa. Lembre que o psicopata é sempre vítima!

De forma geral demonstram uma total ausência de sentimento de culpa por suas ações, apesar de se dizerem comovidos, suas atitudes demonstram o contrário. Aqui, faço um parêntese para reforçar algo que já citei em artigos anteriores; esqueça o que a pessoa diz, avalie apenas suas atitudes. A maioria é ótima de discurso e muito ruim de ação.

Infelizmente, por serem pessoas que convivem normalmente em sociedade, os estudos com psicopatas só podem ser feitos com aqueles que cometeram crimes e estão presos, portanto, nos casos mais graves. Assim, nos EUA, foi feito um experimento com alguns deles, onde era mostrado um vídeo com cenas de extrema violência e crueldade que, em pessoas normais, afetavam (aceleravam) os batimentos cardíacos, justamente pela empatia. Nos psicopatas testados, as piores cenas não alteravam em nada sua emoção, é como se estivessem vendo desenhos animados…

Os psicopatas não gostam muito de rotina, pois tem vício em excitação, logo não se sentirão bem em atividades que exijam muito compromisso e concentração por longos períodos. Não gostam de obrigações de nenhuma espécie, logo são incapazes de serem confiáveis e responsáveis em qualquer área da vida. Se não for do seu interesse, simplesmente não aparecem ou descumprem os compromissos estabelecidos.

Por se tratar de um problema de funcionamento da estrutura do cérebro, o psicopata já nasce assim e assim permanecerá. Seu comportamento doentio já pode ser identificado desde a infância: maltratam animais e outras crianças, mentiras recorrentes, pequenos roubos, trapaças nos jogos e brincadeiras (ignoram as regras para obter vantagens), violência e vandalismo. Todas as pesquisas demonstram que esses tipos de comportamentos na infância e adolescência são fortes indicadores da criminalidade na idade adulta, assim como os estupradores em série normalmente atendem ao diagnóstico de psicopatia. Mas aí você poderia argumentar que nem todos que apresentam esse tipo de comportamento são psicopatas necessariamente. É verdade, mas nunca esqueça que o fator que, somado a esses indícios que indicam a psicopatia, é a ausência de sentimento de culpa e afetividade.

Pela legislação vigente o psicopata só pode receber esse diagnóstico após os 18 anos, antes disso normalmente recebe o nome de “transtorno de conduta”. Esse ponto pode até remeter a discussão da maioridade penal que hoje e de tempos em tempos, volta a baila no Brasil. Como curiosidade, a responsabilidade criminal em alguns países atende a idades bem diferenciadas; Austrália e Suíça é de 7 anos. Dinamarca, Finlândia e Noruega, 15 anos. Na Inglaterra, dependendo do crime com 10 anos ou menos. A questão óbvia é que, em qualquer dessas idades a pessoa sabe o que está fazendo. A educação é sempre caminho, mas no caso do psicopata nada vai cura-lo, e mantê-lo solto (nos casos mais graves) é saber que os crimes se sucederão inevitavelmente.

O que as famílias podem fazer quando, por exemplo, um filho (a) atende aos quesitos e é diagnosticado como “transtorno de conduta”? Nada, além de uma disciplina dura e rígida sempre! Rédea curtíssima, vigilância e um sistema de punição que funcione, poderá, nos casos mais leves e moderados ajustar de alguma forma, mas para a cura ainda não se tem notícia, infelizmente.

A seguir, repasso os comportamentos frequentes que indicam a presença de psicopatia, tendo como fonte o livro “Mentes Perigosas” de Ana Beatriz Barbosa Silva (editora Fontanar), onde mais informações e relatos de casos poderão ser encontrados para maior entendimento do problema:

-Mentiras frequentes

-Crueldade com animais e pessoas

-Não aceita a autoridade

-Impulsividade e irresponsabilidade

-Culpa sempre os outros (papel de vítima)

-Insensibilidade e frieza emocional

-Ausência de culpa ou remorso

-Falta de constrangimento ou vergonha quando pegos nas mentiras ou em flagrante delito

-Dificuldade de manter amizades

-Faltas constantes no trabalho e escola

-violação constante de regras sociais

Evidente que esse é um tema que mereceria mais espaço, mas a finalidade é trazer alguma informação que possa ser útil a identificar se em suas relações possa existir um psicopata e ajudar e entender como são e funcionam essas pessoas. Evidentemente que só um profissional habilitado pode fazer o diagnóstico, mas se preenche a maioria dos quesitos acima, mantenha-se atento!

Nunca esqueça que a grande maioria dos psicopatas não é assassino, mas pode feri-lo material e emocionalmente, sem dó nem piedade, basta ele perceber em você alguma utilidade para seus fins. Eles não tem cara de assassinos ou bandidos, aliás, o mal não tem rosto.

9 Comentários

  1. Priscila Mello   •  

    Eduardo.
    Sobre o que você escreveu sobre psicopatia, está corretíssimo.. fui vítima de uma psicopata/sociopata.
    O livro citado em seu texto Mentes Perigosas , da Drª Ana Beatriz é excelente.
    Parabéns, por informar a sociedade sobre estes “monstrengos” a solta.
    Abraços,
    Pri

  2. Fatima   •  

    Eduardo,

    obrigada por elucidar tão bem. Você poderia me dizer se a ciência faz diferença entre psico e sociopata? Se sim, qual é?
    Recomendo o seriado Criminal Minds, para entender um pouco mais psicopatas e pessoas com distúrbios de comportamento.
    Abraço

    • Eduardo O. Carvalho   •     Author

      Fátima, não existe diferença entre os termos psicopata e sociopata em termos de comportamento.Quem utiliza o termo “sociopata” entende que o problema tem a ver com a sociedade/cultura onde o indivíduo está inserido. Já quem fala “psicopata” entende que o problema é inerente somente a pessoa e a sociedade não interfere no problema. Espero ter respondido!
      Abração e obrigada pela visita ao blog!

  3. Magda Paranhos   •  

    ÓTIMO ARTIGO. TAMBÉM ESTOU ESTUDANDO SOBRE O CASO E O VEIO A SOMAR .ABRAÇÃO E OBRIGADA.

  4. Fatima   •  

    Obrigada Eduardo, esclarecido!

  5. Chauncey Figueroa   •  

    todo mundo mente, isso é fato, mas psicopatas fazem isso o tempo todo, até para eles mesmos, talvez como uma forma de suprir o vazio dentro deles. Mentem com competência, e são capazes de dizer coisas contraditórias olhandos nos olhos de uma pessoa e não muito raro costumam fingir que praticam certas profissões como de médico ou advogado, usando e abusando de termos técnicos passando credibilidade, chegando ao limite de exercerem clandestinamente essas profissões, causando danos irreparáveis a terceiros. Com uma imaginação fértil e se focada sempre em si próprios, raramente ficam constrangidos ou perplexos quando são flagrados, apenas mudam de assunto ou tentam refazer a história para que pareça mais verossímil. Mentir, trapacear e manipular são talentos inatos dos psicopatas.

  6. Fui vitima de psicopata   •  

    Olá,
    Fui vítima de um psicopata. Nosso relacionamento durou 4 meses e descobri devido a algumas mentiras que ele contava. Consegui acessar o fb e e-mail e foi aí que veio a tona, uma enxurrada de mentiras (traição atrás de traição, curriculo com informações falsas, mentiras, muitas mentiras).
    Detalhe, no dia a dia com ele era a pessoa mais carinhosa, solícita, positiva, sedutora, inteligente. Portanto, se eu disser pra alguém quem ele é, as pessoas vão achar que eu sou a mentirosa!!!
    Fiquei envolvida emocionalmente de tal forma que cheguei a acreditar que quem estava errada era eu.

    Apenas uma dúvida, Eduardo! Como fica a família nesse caso?
    No caso ele mora apenas com a mãe, o pai os abandonou quando ele era pequeno.
    A mãe sabe dessa postura do filho e fecha os olhos pra situação? Ou ele mente tão bem, a ponto de criar uma vida paralela até pra família? Ela é conivente ou é vítima também?
    Quando terminei com ele, a mãe dele não entendeu e ainda disse que a gente ia voltar e que eu seria a nora dela! (?!?! verdade ou teatro ?!?).

  7. anonima :(   •  

    quero compartilhar minha história, conheci ele na faculdade logo me encantei com seu jeito atencioso extrovertido.. ele me add no face e já começamos ali nossa história, com nove dias de namoro ele já estava morando no meu apartamento,sim ele me convenceu que tinhamos muito em comum, que nascemos um pro outro, depois que estava lá ele começou a implicar com minhas amizades, chegou inclusive a maltratar uma amiga minha em um churrasco que fiz, se mostrava muito ciumento e quando eu questionava ele, ele dizia que queria casar ter filhos e que queria me proteger de amizades que aos olhos dele ‘me sugavam’ .. ficava magoada, mais já estava muito envolvida com ele.. com uns três meses de namoro peguei uma conversa dele no face falando com outra mulher que eu era chata, e que um dia ele iria casar com ela, nossa fiquei muito nervosa quando ele chegou eu fui falar com ele, então ele quis se fazer de vítima, e disse pra não ter nada pra desconfiar vamos fazer nosso face juntos e deletar os nossos… entao fizemos esse face junto.. logo depois ele começou a ficar muito agressivo me xingava alto me colocava contra parede dava socos na porta e ate chegou varias vezes a bater a propria cabeça na parede, ate que a dona do apartamento de onde eu vivia escutou e chegou a falar comigo se vc quiser ficar vc fica pq já te conheço mais esse ai não ele te agride verbalmente e tb os vizinhos estão reclamando do cheiro de maconha, sim e ele me convenceu que sempre fumou e que a sua mãe sabia e que aquilo não fazia muito mal e que por ele ser hiperativo ele tinha que fumar pra acalmar, então disse a ele que a dona teria pedido o apartamento q que eu iria ficar e que continuássemos nossa relação cada um no seu ap, ele me convenceu a sair com ele, e eu fui pra outro apartamento menos logo chegou as férias fui pra minha cidade, só que ele fez tanta pressão que só fiquei 15 dias e olha que moro em outro país, onde eu ia com minha família eu tinha que levar o note pra falar com ele e ele me ver, chegou a ser uma situação constrangedora já que ate minha mãe não comungou dessa atitude e me alertava, voltando pro país onde moramos ele logo quis mudar de apartamento de novo e foi bem rápido nem eu entendi o pq, ele disse que a conta estava vindo cara que estava com vazamento tinha reclamado e que ninguém arrumouu,, em fim mudamos e logo descobri minha gravides nossa ele ficou radiante de felicidade dizia que em fim iria ter a família dele, ele já é pai, mais como o filho dele não mora com ele ele dizia pra mim eu tenho um filho que não mora comigo mais agora eu vou ter minha família e poder ser pai de vdd dar banho levar na escola etc.. eu comecei a passar muito mal.. vomitando sem parar e em uma dessas crises minha eu mto mal ele estava fazendo pressão psicologica em mim estava drogado então eu disse vc não esta vendo que eu estou mal que eu estou passando mal.. e então ele começou a achar que eu tinha outros homens, eu não aguentei peguei um taxi e fui pra um hotel pra passar mal em paz, e quando consegui dormir no hotel, bate na porta as 03:00 da madrugada, abre a porta eu sei que vc eta ai,então ele entrou e queria continuar fazendo aquela pressão em mim então eu disse chega vc não vÊ que eu estou mal eu vim pra ca pra passar mal em paz e comecei a vomitar de novo então ele se acalmou mais disse então vamos pra casa eu vou cuidar de vc chegando em casa ele preparou um lanche já que tinha dois dias que eu não comia só vomitava e tentei comer esse lanche, só que ai piorou comecei a vomitar e não parou entao ele desesperou foi na rua buscou um taxi e me levou no hospital, detalhe isso tudo ele estava drogado, chegando na emergencia fui diagnosticada com hiperemesis gravidica e fiquei internada 3 dias ele começou a falar pra mim que eu tinha enjoado dele pela gestação que não amava ele mais, e quando tive alta começamos a brigar sem parar ate eu perder o bb e dpois disso ele enlouqueceu começou a usar droga sem esconder de ninguém que fazia isso a falar que odiava policia uma vez ele drogado me trancou no quarto e disse eu vou matar vc vou usar droga e vou matar seu passarinho sua cadela e depois vc e depois me mato ele de fato matou o passarinho e depois saiu pra buscar mais drogas em quanto ele saiu os vizinhos me ajudaram a pular a janela então minha vizinha disse pega só sua bolsa seu note sua cadela seus documentos e foge o importante e sua vida. e foi o que eu fiz ele me ameaçou a voltar de todas as formas disse que ia por fogo nas minhas coisas que iria se matar que iria por fogo no ap, mais fiquei uma semana na casa de amigas e dai eu mandei o caminhão de mudanças ir buscar minhas coisas, ele pra fazer chantagem raspou a sombrancelha o cabelo e emagreceu mto.. eu com pena disse vamos pro brasil pra vc ver sua família seu filho pra ver se vc melhora e fomos, fomos na casa dele ficamos dois dias pegamos o filho dele e fomos pra minha casa lá fomos pra fazendo e parecia que ele estava melhor, então voltando do brasil decidi dar nova chance por ele aparentar mudança e eu apesar de tudo ainda o amava, e voltamos mudamos de apartamento de novo e ali no propomos a uma nova vida, só que isso só na minha cabeça pq depois de um mes tinha começado tudo de novo ele usar drogas me agredir verbalmente pra vizinhança todo escutar.. eu já tinha vergonha de sair de casa prefiria ficar só em casa de tanta vergonha,só que dessa vez foi pior ele me bateu e então fiz queixa na policia ele chegou a ser detido um dia fiz medida protetiva só que asim que saiu da cadeia ele foi direto na minha casa, então liguei pra policia ele saiu correndo e foi pra casa de uma amiga dele, ate seu pai veio do Brasil pra ajudar nessa situação então o pai dele amenizou tudo e de novo voltamos e mudamos de ap de novo.. e aqui uma nova vida nos propomos assim que o pai dele foi embora ele começou a vender tudo que o pai tinha comprado por drogas e esperava eu ir pra faculdade pra ficar consumindo aqui em casa,ate que os vizinhos reclamaram e eu decidi separar.. com muito custo ele saiu daqui.. hje faz dois meses que separamos uma vitoria pra mim.. ainda não acredito que sinto isso mais as vezes sinto falta dele e fico tensa de pensar como me permitir viver tudo isso.. e ainda pensar nele.. ele parou de ir na faculdade e disse pra mim que esta em uma clinica de recuperação só que sei que é mentira pq nenhuma clinica permite celular e já pedi pra ele mandar localização ou foto só que ele sempre desconversa.. sei que ele ainda esta aqui.. e o que me dói é ter a certeza que ele encontrou alguém e ainda sim peno nele.. e toda hora… foi tudo mentira.. me ajudem como posso superar isso eu sofro muito.. eu de vdd quis dividir minha vida com ele ter família..mais ele me enganou direitinho…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *